Bolsonaro confirma fala do ministro de concurso PF para 2 mil vagas

Índice do conteúdo

Após o ministro da Justiça e Segurança Pública ter anunciado edital com 2 mil vagas, o presidente confirmou a informação vias redes sociais.

Um novo concurso PF voltou a ganhar cada vez mais força durante o último final de semana. Isso porque o ministro André Mendonça anunciou um próximo edital com 2 mil vagas. E no domingo, 2, o presidente da RepúblicaJair Bolsonaro, confirmou a informação.

Por meio das redes sociais, Bolsonaro divulgou algumas das medidas para combate à corrupção e cita a realização do concurso. Ele relembra que a seleção foi anunciada pelo ministro da Justiça e da Segurança Pública, confirmando o quantitativo: ‘para mais de 2 mil vagas’, diz o presidente.

A publicação do presidente foi feitas por meio do Facebook, Instagram e, também, pelo Twitter.

Na sexta-feira, 31, André Mendonça concedeu entrevista ao Programa Pingo nos Is, da Jovem Pan, e disse que já aconteceu uma reunião para tratar desse novo concurso. O encontro do chefe da pasta foi com o presidente Jair Bolsonaro e com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Esse encontro dos três para tratar sobre o concurso dá a entender que um aval deve ser divulgado o quanto antes. Isso porque é o Ministério da Economia que concede o aval de concurso aos órgãos federais.

“A partir de uma reunião que tivemos esta semana com o presidente da República e o ministro Paulo Guedes, nós estamos preparando os trâmites internos para abrirmos um concurso com cerca de 2 mil vagas para a Polícia Federal. Nós vamos ter o maior efetivo da história da Polícia Federal, justamente para o combate da criminalidade organizada”, afirmou.

Concurso PF tem pedido confirmado para 1,5 mil vagas

Embora o ministro e o presidente tenham citado um edital para 2 mil vagas (ou mais de 2 mil), o pedido de concurso enviado ao Ministério da Economia foi para 1.508 vagas. Desse quantitativo, a maior parte é para área policial, mas também contempla a administrativa.

Na policial, no entanto, dos cinco cargos apenas quatro foram lembrados, sendo eles:

Área Policial:

  • Delegado – 100 vagas
  • Agente – 540 vagas
  • Escrivão – 300 vagas
  • Papiloscopista – 60 vagas

Área Administrativa:

  • Administrador – 21 vagas
  • Arquivista – oito vagas
  • Assistente social – 10 vagas
  • Bibliotecário – uma vaga
  • Contador – nove vagas
  • Economista – três vagas
  • Enfermeiro – três vagas
  • Engenheiro – uma vaga
  • Estatístico – quatro vagas
  • Farmacêutico – uma vaga
  • Médico – 65 vagas
  • Nutricionista – uma vaga
  • Odontólogo – 11 vagas
  • Psicólogo – cinco vagas
  • Técnico em assuntos educacionais – 13 vagas
  • Técnico em comunicação social – três vagas
  • Agente administrativo – 349 vagas

Vale destacar que é possível, sim, que o Governo Federal conceda à Polícia Federal uma autorização maior da que prevista na solicitação, já que o ministro André Mendonça fala em 2 mil vagas. Ao que tudo indica, esse quantitativo de 2 mil vagas é apenas para a área policial.

Entretanto, circula nas redes sociais a possibilidade de ambos os concursos serem autorizados. O quantitativo que o governo avalia necessário para o da área de apoio, no entanto, ainda não foi revelado. Vale lembrar que o Governo Federal vem investindo nesse setor da PF e da PRF.

O que precisa ter para concorrer no próximo concurso PF?

Carreira Requisitos Remuneração 
Agente Nível superior em qualquer + CNH R$12.441,26
Escrivão Nível superior em qualquer + CNH R$12.441,26
Papiloscopista Nível superior em qualquer + CNH R$12.441,26
Delegado Nível superior em Direito, experiência de três anos + CNH R$23.130,48
Plano Especial de Cargos da PF  Nível superior em várias áreas R$5.559,67
Agente administrativo Nível médio completo R$4.710,76

Concurso PF: último edital é de 2018, com cinco cargos

O último edital de concurso da Polícia Federal para a área Policial foi publicado em 2018, com oferta de 500 vagas. Essa foi a demanda autorizada pela Economia naquela época, mesmo quantitativo que foi autorizado para a PRF.

O documento oficial com todas as regras foi publicado em junho de 2018, há exatos dois anos. O organizador foi o Cebraspe (antigo Cespe/UnB).

O edital anterior contemplou a cinco cargos, sendo eles o agente, escrivão, delegado, perito e papiloscopista, todos com exigência de nível superior. Para o perito e delegado, são exigidos cursos específicos. O perito, no entanto, ficou de fora no pedido de 2020.

As inscrições foram recebidas de 19 de junho até 2 de julho, pela internet. As taxas eram de R$180 para os cargos de agente, escrivão e papiloscopista e R$250 para delegado.

Os participantes foram avaliados por meio de diversas etapas de seleção, sendo elas:

  • Prova objetiva;
  • Prova discursiva;
  • Exame de aptidão física;
  • Prova oral (somente delegado);
  • Avaliação médica;
  • Avaliação psicológica;
  • Avaliação de títulos (somente delegado e perito);
  • Prova prática de digitação (somente escrivão).
  • Investigação social;
  • Curso de formação.

Fonte: Folha Dirigida em 03/08

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

Destaques

Você também pode gostar

Scroll Up