INSS – Instituto Nacional do Seguro Social

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
INFORMAÇÕES
Instituição: Instituto Nacional do Seguro Social (último edital)
Banca examinadora: Cebraspe
Total de vagas: O órgão conta com mais de 22 mil cargos vagos 
Remuneração inicial: de R$4.614,87 a R$7.869,09
Nível: Médio e Superior
Data da prova: A definir
Inscrições: A definir

Curso Online completo para o INSS - Instituto Nacional do Seguro Social

Sobre o concurso do INSS

Quando vai ter concurso para o INSS?

O Ministério Público Federal encaminhou ao Instituto Nacional do Seguro Social (concurso INSS) e ao Ministério da Economia recomendação sobre a realização de novo concurso para a autarquia.

O prazo, de acordo com o documento, é de 30 dias para a autorização. O documento já foi recebido pelo presidente do INSS, Renato Vieira para que sejam informadas as medidas tomadas pelo INSS e pelo Ministério da Economia o prazo é de 30 dias úteis. 

O pedido mais recente do órgão foi feito em 2018 e previa o preenchimento de pelo menos 7.888 novas vagas em três cargos estratégicos que afinal, são os de maior carência. 

O concurso do INSS  voltará a ser objeto de análise pela metade de 2021, que é quando se encerrarão os contratos temporários da força-tarefa composta pelos inativos (aposentados e militares da reserva). 

O instituto trabalha com a possibilidade de “até maio de 2021, ter concluído o dimensionamento e planejamento de recursos humanos de médio e longo prazo”.

Somente após esse procedimento será possível programar “concursos a partir de 2022, quando acabam os contratos dos temporários”.

Foi informado ainda que o INSS “não protocolou solicitação de concurso público junto ao Governo Federal em 2020”, por estar passando “pela maior transformação de sua história, que findará em novos rumos para a autarquia, com prestação de serviço com mais agilidade, qualidade e segurança”.

“Destaca-se que neste momento de transformação, estão sendo realizados profundos estudos no órgão, no sentido de mapear, considerando o novo cenário em que a Casa se encontra, qual a real necessidade de pessoal e suas qualificações para, futuramente, ser apresentado ao governo federal pedido de recomposição da mão de obra, com base na nova realidade do INSS”, complementou.

Remunerações e cargos do INSS

Técnico do INSS

Remuneração: R$ 5.344,87.

Requisito: diploma de nível médio completo.

Atribuições:

  • realizar atividades internas e externas relacionadas ao planejamento, à organização e à execução de tarefas de competências constitucionais e legais do INSS que não demandem formação profissional específica;
  • coletar informações, executar pesquisas, levantamentos e controles, emitir relatórios e pareceres;e 
  • exercer, mediante designação da autoridade competente, outras atividades relacionadas às finalidades institucionais do INSS.

Analista do INSS

Remuneração: R$ 7.954,09.

Requisito: diploma de nível superior na área com vagas disponibilizadas em edital.

Atribuições:

  • prestar atendimento e acompanhamento aos usuários dos serviços prestados pelo INSS nas Agências da Previdência Social – APS e aos seus servidores, aposentados e pensionistas;
  • elaborar, executar, avaliar planos, programas e projetos na área de Serviço Social e Reabilitação Profissional;
  • supervisionar e homologar os programas profissionais realizados por terceiros ou instituições conveniadas;
  • realizar avaliação social para fins de concessão de direitos previdenciários e benefícios assistenciais;
  • promover estudos sociais e socioeconômicos, pesquisa e levantamento de informações visando à emissão de parecer social para subsidiar o reconhecimento e a manutenção de direitos previdenciários e benefícios assistenciais, bem como à decisão médico pericial;e 
  • exercer, mediante designação da autoridade competente, outras atividades relacionadas às finalidades institucionais do INSS.

Os cargos de Analista podem ser para profissionais de diversas áreas. Em editais anteriores já foram ofertadas carreiras para:

Estatística;Ciências Contábeis;Direito;Administração;Engenharia Civil;Engenharia Mecânica;Engenharia Elétrica;Engenharia de Telecomunicações;Engenharia com especialização em Segurança do Trabalho e Serviço Social.

Médicos Peritos do INSS

Remuneração: R$ 10.616,14.

Requisito: diploma de nível superior em Medicina e registro regular no Conselho Regional de Medicina (CRM).

Atribuições (atividades Médico-Periciais inerentes ao Regime Geral da Previdência Social de que tratam as Leis nº 8.212, de 24 de julho de 1991, e nº 8.213, de 24 de julho de 1991, e à Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993):

  • emissão de parecer conclusivo quanto à capacidade laboral para fins previdenciários;
  • inspeção de ambientes de trabalho para fins previdenciários;
  • caracterização da invalidez para benefícios previdenciários e assistenciais; eIV – execução das demais atividades definidas em regulamento. Os ocupantes do cargo de Perito Médico Previdenciário poderão executar, ainda, nos termos do regulamento, as atividades Médico-Periciais relativas à aplicação da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

Cargos vagos INSS

Em 09 de março de 2020, o Sistema de Informações ao Cidadão, e.SIC, informou que atualmente o INSS possui o total de 22.275 vacâncias.

  • Técnico do Seguro Social – 19.943
  • Analista do Seguro Social – 2.332
  • Total – 22.275

O que estudar para o Concurso do INSS?

Trata-se de um conteúdo vasto, motivo pelo qual o candidato deve iniciar seus estudos o o quanto antes. 

O que cai no concurso do INSS

Os conhecimentos básicos se dividem entre as seguintes áreas:

  • Ética no Serviço Público;
  • Regime Jurídico Único;
  • Noções de Direito Constitucional;
  • Noções de Direito Administrativo;
  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio lógico;
  • Noções de Informática.

Os conhecimentos específicos do cargo são aqueles ligados ao tema da Seguridade Social.

Além disso para o cargo de Aanlista do INSS, são cobradas também as seguintes disciplinas:

  • Noções de Administração;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Previdenciário;
  • Legislação Previdenciária;
  • Legislação da Assistência Social, Saúde do Trabalhador e da Pessoa com Deficiência.

Como montar um Plano de estudos para o Concurso do INSS?

Organizar um planejamento de estudos a longo prazo pode ser um desafio. Segui-lo, mais ainda.

O cronograma tem que ser direcionado, com metas realistas, focado nos pontos que você precisa melhorar, compatível com a expectativa do edital e, acima de tudo, exequível.

Afinal, o melhor Plano de Estudo é aquele que você realmente consegue cumprir.

Quando foi o último Concurso do INSS?

No ano de 2016 foram oferecidas 950 vagas, sendo 800 são de técnico (nível médio e R$ 5.344,87) e 150 de analista (graduados em Serviço Social e R$ 7.954,09). Os selecionados são contratados pelo regime estatutário, que assegura a estabilidade empregatícia.

O INSS autorizou a nomeação de mais de 500 aprovados.

O INSS pode convocar excedentes, caso solicite o adicional de 50% das vagas ao Ministério do Planejamento. Se isso for pedido e autorizado pelo governo, serão mais 475 vagas, sendo 400 de técnico e 75 de analista.

No total, seriam 1.425 contratações. Segundo dados do INSS, dos 33 mil servidores, 11 mil estão em abono de permanência e podem se aposentar a qualquer momento. Esse quadro preocupante fortalecerá a pressão ao governo de nomear mais servidores para a autarquia.

Em 2011, quando ocorreu o último concurso INSS de técnico e perito, houve 5.020 convocações, de 6.881 aprovados, ou seja, 133% além da oferta prevista em edital. Os mais de 33 mil servidores prestam atendimento presencial aos quase quatro milhões de cidadãos que procuram as agências mensalmente.

Além do atendimento presencial, o INSS atende, ainda, uma demanda de mais de seis milhões de ligações telefônicas mensais – quase 68 milhões por ano – por meio das centrais de tele atendimento.

Dicas para a prova do INSS

Os crimes contra a seguridade social podem ser cometidos por pessoas físicas e jurídicas e são cabíveis de diversas punições.

Com o aumento da expectativa de vida e o aumento dos direitos trabalhistas, diversos países têm encontrado dificuldades orçamentárias para assumir seus compromissos sociais previdenciários.

Por esse motivo, se faz cada vez mais importante encontrar formas de punir e evitar que crimes contra a seguridade social aconteçam.

O crime contra a seguridade social é aquele cometido contra o sistema que zela pela coletividade, sendo assim possui caráter supra individual.

Como forma de penalizar quem comete crimes desta natureza utiliza-se do Direito Penal que prevê três delitos previdenciários, os quais: a apropriação indébita previdenciária, sonegação de contribuição previdenciária e falsidade previdenciária.

Além do Direito Penal, é comum utilizar da Lei de Crimes Tributários (nº 8.137/ 90), que prevê outros crimes contra a seguridade social, os quais: sonegação e a apropriação indevida de tributos (crimes menos comuns).

O PROCESSUS CONCURSOS deseja a você ótimos estudos e se coloca a disposição para te ajudar a trilhar o caminho da Aprovação!

Palavras relacionadas: novo concurso inss nacional do seguro social processo seletivo novo edital maio de 2021 instituto nacional do seguro concurso inss instituto nacional ministério da economia servidores do inss área de atuação técnicos e analistas análise de benefício técnico do seguro social analista do seguro social cargo de técnico conhecimentos específicos serviço social cargo de analista inss poderá 7.888 vagas

Receba nossas novidades...

Cadastre seu melhor e-mail e vamos informar sobre as melhores novidades no mundo dos concursos públicos.

Scroll Up